26.04.15
As 7 cantoras por quem estamos obcecados em 2015

Bea Miller

Pense sem hesitar em uma roqueira com um ponto de vista forte, bons looks grungy e um irresistível espírito destemido. Essa é Bea Miller, a participante do X Factor de 16 anos que está tomando conta da indústria musical como uma tempestade. Provando que ela é mais do que uma adolescente comum com revolta de sobra, Bea Miller está na frente da nova onda de artistas jovens que se orgulham de serem autoconscientes. O seu EP de quatro faixas, Young Blood, encoraja os jovens a falarem e unirem-se para criar um futuro melhor para eles. O seu tom vocal maduro auxilia o espírito de suas canções pop rebeldes e atraiu para ela uma base de fãs leais. Enquanto navega no inicio da carreira, Bea quer permanecer aberta e honesta com a esperança de tocar o coração de seus colegas.

Fonte: Teen Vogue
Tradução e Adaptação: Bea Miller Brasil

20.03.15
Bea concede entrevista a Popdust

Bea Miller pode ter apenas 16 anos de idade, mas ela é uma pessoa irascível e madura que não tem medo de falar o que pensa ou incendiar a música pop com originalidade. O seu primeiro álbum, Not An Apology, irá estrear nesse verão americano (21 de julho) e combinará o espírito juvenil de seu EP de 2014, Young Blood, com uma poderosa textura arenosa. Enquanto ela permaneceu de boca fechada sobre o projeto (agora disponível para pré-venda), ela falou sobre o atual single “Fire N Gold” e os pontos altos do verão. “Eu escolhi essa como o próximo single porque, no passado, toda vez que eu me apresentava, eu recebia as maiores reações de (meu primerio single) Young Blood e dessa música, especialmente. Eu pensei ‘essa definitivamente é a favorita dos fãs. Eu precisa fazer dela o próximo single,'” ela disse em uma entrevista exclusiva para a Popdust. “Muitas pessoas ficam animadas quando ouvem. Realmente, é uma música divertida. O que é legal nela é que tem uma mensagem profunda no fundo.”

O ritmo de “Fire N Gold” é um hino brilhante que não só atingiu seus fãs, mas os críticos também. Enquanto está apenas começando nas rádios, a trajetória ascendente de Miller é promissora. Para o clipe, que foi filmado poucas semanas atrás, ela revela que veio com a ideia por si própria. “A ideia é muita complexa. Nós conversamos muito sobre como colocaríamos para fora. Se pudéssemos retirá-lo do jeito que eu vejo em minha mente (porque eu vim com todo o conceito e tive ajuda de outra pessoa), seria incrível,” ela compartilha. O vídeo ainda não tem uma data de estreia.

Para as 11 novas faixas do projeto, ela discute sobre a maior coisa que aprendeu:

“Eu tive que aprender a me comprometer com o álbum. No geral, não fui boa nisso no passado. Como pessoa, nunca fui boa em comprometimento. Eu tinha uma ideia em minha mente e ficava tipo ‘isso é o que vai acontecer. Isso é como eu vejo.’ Pelo fato de eu sempre ouvir muitas músicas alternativas e de rock, eu tive muita dificuldade em aceitar certas coisas, como musicalidade e track-wise e o que estava acontecendo com a forma como a música soava. Eu tive que aprender a ouvir as pessoas e depois de escutar a música completa, eu percebi que eles tinham razão. Foi muito divertido, mas também uma ótima experiência de aprendizado.”

Como uma talentosa escritora com uma inclinação para cores vivas e imagens cativantes,ela admite que não lê poesia frequentemente. “Eu não sinto como se as minhas ideias viessem de outro lugar. Eu sei que muita gente diz estar procurando inspiração em outras poesias. Geralmente, eu gosto de manter a minha própria mente e escrever o que vier a cabeça. Não quero roubar ideias de outras pessoas ou sair de alguém pela tangente. Sempre sinto que minhas ideias são mesmo minhas.”

Ostentando perto de 1,5 milhões de fãs no Twitter e no Facebook apenas, Miller tem um pressentimento sobre o porquê dela ser conectada de um nível tão profundo com os fãs. “Eu acho que é porque eu não tenho medo de falar o que vem na minha cabeça. O que eu já percebi é que ninguém nunca (pelo que eu vejo no Twitter) fala ‘Bea Miller é OK’ ou ‘Eu não sei o que eu sinto sobre ela’. As pessoas ou realmente me amam ou elas não podem me aguentar e me odeiam”, ela diz. “Eu falo o que penso e não tenho medo de dizer coisas que algumas vezes não são as melhores. Algumas vezes ofendo as pessoas e as deixo irritadas. Outras gravitam sobre isso e acham legal então se relacionam comigo dessa maneira. Eu nunca minto. Eu não tenho duas faces.”

E a sua lealdade (algumas vezes intensa) de fã-base começou a expandir durante sua corrida na segunda temporada do X Factor. Desde então, ela está sendo capaz de aguçar suas performances ao vivo à um ponto mais fino. Mas a maior coisa que ela aprendeu desde o show? “Eu pensei que indo por esse caminho tudo tinha um plano e gravado em pedra. Quando alguém falasse uma data, essa teria que ser, tudo seria bem planejado. Isso era como eu pensava antes. Eu sempre precisei ter um plano geral para as coisas antes de entrar nesse ramo.”

Ela adiciona:

“Então, percebi que não é bem assim. As coisas estão constantemente mudando. Eu tenho que estar pronta para receber uma ligação em alguma hora me dizendo para acordar amanhã e ficar pronta para algo. Eu nunca esperei isso. Tive um tempo difícil para me ajustar a isso. Eu gosto de ter planos. Eu tive que aprender a ir com o fluxo e aceitar o que está acontecendo.”

Recentemente, a artista sonhadora participou como uma Artisa para Ficar de Olho da MTV de uma apresentação na Blues Sunset Strip, em LA, junto com Jake Miller, Shawn Mendes, Hoodie Allen, MisterWives, FKA Twigs, Raury e Jacquie Lee. “Foi muito divertido. Eu já conhecia vários deles”, ela relembra. “Jake Miller estava lá para apresentar Hoodie Allen, outro artista. E a Ally (Brooke) do Fifth Harmony passou por lá para apoiar Shawn Mendes, que é muito, muito legal, Jacquie Lee é ótima também. Eu amo fazer shows assim onde estou cercada por outros artistas que não são apenas ótimos cantores, mas também pessoas muito legais.”

Mas tinha uma pessoa na plateia de quem Bea não pôde esconder a animação, “Eu conheci meu YouTuber favorito do planeta, Tyler Oakley. Ele assistiu minha apresentação, o que foi literalmente a melhor coisa que já aconteceu comigo,”, ela ri. Nos últimos anos, Miller está sendo regada de elogios notáveis, incluindo comentários do tipo “você estragou minha cara (gíria americana)”, que ela recebe de incontáveis artistas e celebridades, incluindo Oakley. “Se é alguém de quem eu já era fã antes, é bem desconfortável e estranho (quando eles dizem isso pra mim). Meu rosto fica vermelho vivo. Eu tenho que me conter para não fazer xixi nas calças. É tão inesperado. Eu costumava ficar sozinha no meu quarto em New Jersey assistindo aos vídeos do Tyler Oakley no YouTube e eu nunca iria imaginar que dois anos depois, ele estaria assistindo a minha apresentação e me falando que eu fiz um bom trabalho e querendo tirar uma foto comigo.”

“Mesmo quando eu não ouço a música deles nem nada, eu tenho um grande respeito por eles. Eu acho que é leal quando outro artistas veem como você trabalhou pesado e eles entendem isso e apreciam o que eu trouxe a tona.”

E o que Miller traz a tona é a vibração e uma voz penetrante, com a banda inteira ou em uma apresentação acústica. Se pudesse escolher, ela escolheria a banda inteira qualquer dia da semana. “Eu amo quando estou com a minha banda. É muito mais divertido. Geralmente, quando estou fazendo uma apresentação acústica, eu sento em um banco porque é muito estranho quando é realmente um acústico lento e tem apenas o violão e eu tentando andar pelo palco. Não tem para que se mexer. É mais difícil interagir com a plateia,” ela diz. “Eu amo o pessoal da minha banda. Eu me divirto muito me apresentando com eles. E quando eu ouço música, é o estilo que eu gosto. Ouço mais bandas do que a música de solistas ou cantores e escritores na maioria das vezes. Nós mudamos as músicas para apresentações ao vivo para que elas fiquem mais rock, o que eu amo. É nisso que eu sou mais influenciada.”

Neste verão (EUA, inverno no Brasil), a estrela em ascensão tem grandes expectativas para a sua agenda de turnê. “Estamos falando de alguns artistas realmente para se fazer uma turnê. Estou muito animada. Amo estar no palco. Isso é o que faz todas as outras partes difíceis desse trabalho valerem a pena para mim. Poder ver os meus fãs é a melhor parte. Eu definitivamente estarei em turnê neste verão. Nós estamos resolvendo isso.”

Assim como sua música, os objetivos de Miller para esse ano são incrivelmente inspiradores:

“Meu plano é apenas ajudar as pessoas a passar pelo dia. Algumas vezes, eu fico muito estressada e tenho (ataque de) ansiedade e eu fico ofegante e único jeito de me acalmar é ouvindo certas músicas e artistas. Imediatamente, me sinto muito mais aliviada. Meu objetivo é fazer isso para o máximo de pessoas que eu conseguir. Mesmo se eu só puder fazer para uma pessoa, isso faz valer a pena.”

Not An Apology, de Miller, estreia no dia 21 de julho. Se preparem, pessoal, ela vai “estragar as suas caras”!

Fonte: Popdust
Tradução: Bea Miller Brasil

13.03.15
FIXO: Confiram os nomes das faixas do novo álbum que já foram confirmadas!

Desde quarta-feira (11/03), Bea tem divulgado nas redes sociais fotos que ela mesma tirou com um número e o nome de uma música. Além disso, nas legendas dessas fotos está sempre presente a data 17/03/2015. O que é essa data? Não sabemos exatamente. Mas quanto as músicas: Sim! São as faixas do tão esperado álbum! Pelo Instagram e pelo Facebook, Bea postou a seguinte lista, que atualizaremos conforme os nomes das faixas forem liberados. Fiquem ligados!

1. Young Blood
2. Fire N Gold
3. I Dare You
4. Paper Doll
5. Perfect Picture
6. Enemy Fire
7. Force of Nature
8. This Is Not An Apology
9. Dracula
10. We’re Taking Over
11. Rich Kids

06.02.15
16 coisas que Bea Miller fez antes dos 16

Você se lembra do que estava fazendo quando tinha 15 anos? Porque quando somos adolescentes, nós estamos trancados nos nossos quartos ouvindo Nirvana tão alto quanto nossas mães permitem, pintando nossos olhos de preto e chorando por causa dos garotos e da escola e da vida e de Xanga (blog). Esse foi praticamente o alcance disso. Bea Miller, por outro lado, é o oposto de uma adolescente normal.
Não é todo dia que você entra em contato com alguém com tantas realizações quanto Bea. Ela está a apenas um dia de completar 16 anos (o aniversário dela cai no dia 7 de fevereiro) e ela já fez algumas coisas realmente incríveis. Quando ela veio ao escritório da PopCrush semana passada, ela nos deixou por dentro de 16 coisas que ela fez antes de ter 16 anos e é uma lista realmente impressionante.
Desde anedotas engraçadas (comer lama e viver para contar a história) até as maiores realizações (entrar em turnê com a Demi Lovato definitivamente não é um feito pequeno!) até a tudo no meio disso, deem uma olhada no vídeo abaixo e se preparem para ficarem impressionados. A melhor parte? Bea traz sua marca de humor e honestidade em cada fato, para fazer um vídeo seriamente engraçado.

Fonte: PopCrush
Tradução e Adaptação: Bea Miller Brasil

06.01.15
Bea concede entrevista ao All Access Music

Primeiramente, como é ter 15 anos e ser uma super estrela?

Para mim, não é diferente de ter outra idade, só que eu comecei mais cedo.

Onde você começou a cantar? Você tinha aulas de canto quando era bem nova?

Eu costumava cantar quando era mais nova e algumas vezes ia a audições da Broadway e de comerciais onde deveria cantar uma vinheta ou algo assim. Naquela época, nunca pensei em mim como uma cantora, então comecei a fazer aulas e acabou que eu consigo cantar melhor do que eu pensava.

Como começar na segunda temporada do X Factor te preparou para a vida na indústria da música? O que você pode tirar dessa experiência? 

O X Factor me preparou para o quão ocupada eu me tornaria. No X Factor, eu sempre aprendia músicas ou ensaiando ou algum ajuste ou aprendendo qualquer coisa que eu fosse fazer no palco. E nós sempre tínhamos que acordar bem cedo e não terminávamos até tarde, então isso definitivamente me preparou para o que meu horário é agora. Eu diria que essa experiência me ensinou como ser profissional e que há mais para ser um artista do que apenas cantar.

Como você se sentiu quando você fechou seu contrato de gravação com a Hollywood Records?

Eu estava animada porque muitos artistas que eu amo estão na gravadora ou já estiverão como Queen ou Plain White T’s.

Seu novo single, “Young Blood”, tem uma ponta rebelde. Isso representa o que você é?

Definitivamente. Eu nunca cantaria sobre nada que eu não me conectasse pessoalmente.

Me conte sobre o vídeo que você lançou para “Young Blood”?

Eu estava muito envolvida em todos os níveis de forma criativa. Era muito importante para mim que ele fosse escuro e não tivesse muita luz como a maior parte dos vídeos pop. Eu acho que é bom falar sobre o lado escuro da vida às vezes, ao invés de fingir que tudo é sempre feito de luz do sol e doces.

Você trabalhou com alguns grandes escritores (Jarrad Rogers e Mike Del Rio) no seu EP. Como você achou sua própria voz?

Trabalhar com todos os escritores foi muito divertido e eles respeitaram o que eu tinha a dizer, então minhas ideias não eram menos consideradas que outras.

Seu EP, Young Blood, possui quatro faixas incríveis: “Young Blood”, “Enemy Fire”, “Fire N Gold” e “Dracula.” Para quando podemos esperar seu álbum?

Início de 2015.

Você tem feito várias apresentações ao vivo ultimamente. Tem alguma que se destaca para você?

Ryan Seacrest foi de longe a coisa mais legal que eu já fiz na minha vida. Todo mundo da minha idade cresce sabendo quem ele é e eu acho que ele é tão legal e uma grande figura na indústria musical, então ter ele como um grande apoiador significa muito.

Eu li que você desenvolveu uma apreciação por rock pela sua mãe. Como?

Minha mãe Kim fazia uma mistura de fitas quando eu era mais nova e os tocava nas longas viagens de carro. Toda outra música era algo muito legal entre uma música de criança então tinha que ter Led Zeppelin, Nirvana e etc., bandas assim misturadas com músicas tipo “Itsy Bitsy Spider” e “ABC’s”. Eu ainda tenho essas fitas e só preciso de um tocador para ouvi-las.

Quem são algumas de suas influências? Alguém novo na rádio que você está curtindo?

Hozier é um dos meus favoritos agora e estou tão feliz que ele está tendo o reconhecimento que merece. Eu também amo Tove Lo porque ela é aberta e honesta e eu respeito isso. Eu acho legal que ela não tem medo de falar de coisas mais picantes.

Você estava no Confession of a Shopaholics e fez um trabalho de dublação em Toy Story 3. Você espera continuar na carreira de atriz em algum momento? Eu ouvi que você está trabalhando num filme indie…

Eu estou mais focada na minha carreira musical agora. Eu quero escrever e produzir algumas coisas. Eu gosto de apoiar as coisas mais indies e gostaria de ser capaz de ajudar as coisas de baixo orçamento ganharem vida.

Vivo ou morto, quais são os artistas que você gostaria de trabalhar e por quê?

Kurt Cobain porque ele é um dos muitos com a mente brilhante a viver.

O que você mais gostaria que nossos leitores soubessem sobre você e sua música?

Minha meta com a música é conseguir conectar o tanto de pessoais possíveis e ajudá-las a se sentirem menos sozinhas. Ser aquela pessoa que fala sobre as dificuldades e não somente as boas coisas da vida.

Tradução e adaptação: Bea Miller Brasil
Fonte: All Access Music

31.12.14
Bea fala sobre Demi Lovato em entrevista para Popstar! Magazine

Em apenas dois anos, Bea Miller foi de se apresentar na frente de Demi no The X Factor para abrir a turnê dela. Ela falou sobre o assunto aqui!

“Demi é muito legal e acolhedora. Ela é, na verdade, a irmã mais velha da minha melhor amiga. Maddie estava lá em duas das noites da turnê e ela dormiu no meu hotel em uma das noites, o que foi bem divertido.”

“Em um dos shows que eu estava, Demi estava com alergia e a sua garganta estava seca, mas ela continuou alcançando todas as notas perfeitamente. A minha primeira noite abrindo para ela foi insana. Eu não estava esperando que tantas pessoas do público me conhecessem, e todas as garotas nos bastidores sabiam o meu nome, isso continua sendo louco para mim.”

“Demi assistiu a minha apresentação em uma das datas. Depois do show, ela disse “Foi realmente incrível e você vai longe”. E ela não precisava me assistir, então eu achei muito legal.”    

“Ela é uma pessoa muito boa e legal de se estar perto. A música dela é ótima e ela é uma das melhores artistas que eu já vi na minha vida. Toda vez que eu a vejo no palco, não consigo acreditar que ela fez aquilo todas as noites, é insano. Ela nunca falha em me impressionar quando a vejo no palco e acho que todo artista deveria pegar algo dela e admirar.”

Ask Bea
Bea Miller responde suas perguntas mais difícies!
Querida Bea,
Eu inicie o colegial esse ano e minha melhor amiga praticamente me abandonou. Qual é a melhor maneira de fazer novos amigos que não irão me abandonar? Obrigada, Regina.
Hey Regina,
Infelizmente, como as pessoas crescem, elas querem “desrramificar” e explorar novas amizades. É totalmente normal e eu acho que isso pode ser uma boa coisa para você porque agora você tem a oportunidade de encontrar novas pessoas e sair com que você pode gostar mais ainda do que com sua antiga melhor amiga. Não tenha de medo de se aproximar de novas pessoas pois eles podem gostar de você. Eu não posso prometer que esses novos amigos nunca vão te abandonar, porque esse é o jeito que a vida é, mas não pense muito nisso… Foque em encontrar um grupo legal de pessoas que você curta estar por perto e faz você se sentir bem sobre você e a vida vai dar certo.
Hey Bea,
Eu gosto muito desse garoto, mas nós somos totalmente diferentes. Eu pratico esportes e me vesto formal e ele ama arte e faz compras em brechós. Seria estranho se eu o chamasse para sair? Vanessa.
Oi Vanessa,
Não seria estranho! As suas diferenças é o que fará ser divertido estar perto dele porque você pode mostrar coisas que você goste a ele e vice-versa. Ambos estarão experimentando coisas novas juntos e talvez você veja que não são tão diferentes como imagina. Estar com alguém que seja igual a você pode ser muito chato, de qualquer forma. Chame-o!
Bea,
Eu tenho essa amiga e ela é totalmente louca por garotos! Está afetando nossa amizade e suas notas. Como eu faço para botar algum juízo nela? Jai Jai
Jai Jai,
A parte mais chata de toda essa situação é que não há algo que você possa fazer. Todo mundo passa por essa fase onde estão descobrindo o que gostam e de quem gostam. Minha sugestão é apenas para que você a escute enquanto ele estiver falando sobre garotos e tente fazer parte da conversa porque você pode gostar. Isso não dura para sempre, prometo!

Fonte: Popstar! Magazine
Tradução e adaptação: Bea Miller Brasil

29.12.14
VÍDEO: Bea concede entrevista no Jingle Ball 2014

Quando se apresentou no Jingle Ball no dia 5 de dezembro, Bea concedeu algumas entrevistas, entre elas, uma para a Pop Entertainment que você pode conferir abaixo (a partir do 2:46):

25.11.14
Young Blood está disponível no Brasil!

Finalmente o primeiro EP da Bea está disponível no Brasil! A Apple Store e a Google Play Store estão vendendo os formatos digitais de Young Blood. O nosso desejo é que todos comprem, já que desde que foi lançado, sempre pedimos para que fosse disponibilizado no Brasil. Pensando nisso, estamos disponibilizando um tutorial ensinando para comprar nessas duas lojas para quem ainda não está acostumado.

Apple Store:
CLique aqui para acessar o link de compra. Se você não tiver um dispositivo da Apple, pode baixar o iTunes no seu computador que dá acesso a Apple Store. Baixe por aqui.
Com isso feito, você poderá comprar o EP. O primeiro passo é clicar para comprar o álbum como mostra a figura.
apple store
Se estiver acessando pelo iPhone ou iPod, deverá clicar no preço que aparece ao lado da foto do EP. Se os seus dados e os do cartão ainda não estão registrados, você deverá preencher os seguintes dados:

ap3 as2

 

Depois de preencher esses dados, clique em concluído e sua compra será finalizada.

Google Play:
O link de compra do EP no Google Play é esse aqui. Para realizar essa compra você primeiro precisa de uma conta no Google Play. Depois de criar a conta, clique no botão com o preço.

google2

Depois você precisará adicionar seus dados e os dados do cartão. com isso, poderá finalizar a sua compra.
Esperamos que o post tenha ajudado. Se as dúvidas persistirem, podem nos contatar pelo Twitter ou Facebook.

17.11.14
Entrevista de Bea para a rádio Q107.5

Hoje, 17, Bea deu uma entrevista para CJ no Tennessee. Na estrevista, Bea começou falando sobre como se pronuncia seu nome e citou o Brasil! Ela disse que as pessoas de lá normalmente enfatizam mais o A e falam BeA. Outros assuntos abordados foram o “The X Factor”, morar na Califórnia, crescer com duas mães, carreira e etc. Além de responder as perguntas, Bea cantou seu single Young Blood. Confira a entrevista completa abaixo:


05.11.14
Bea Miller no On Air With Ryan Seacrest

Nessa quarta-feira, dia 11 de novembro, Bea Miller compareceu ao programa de rádio On Air With Ryan Seacrest para uma entrevista e apresentações do seu single Young Blood e do cover da música Stay With Me do Sam Smith.

Bea respondeu perguntas sobre como surgiu o sonho de se tornar cantora, sobre a decisão de se mudar para longe da mãe biológica e das irmãs, sobre sua carreira e sobre sua música. Ao final de sua apresentação de Stay With Me, Ryan Seacrest a surpreendeu duplamente. Primeiro, ele a convidou para participar do Jingle Ball da Kiis FM juntamente com artistas como Ariana Grande, Taylor Swift, Sam Smith e 5 Seconds of Summer no próximo dia 5 de dezembro. Depois que Bea aceitou o convite e fez elogios ao membro da banda 5sos, Luke Hemmings, Ryan revelou que estava com o próprio no telefone. A reação dela vocês podem ver no vídeo abaixo assim como as apresentações.

Você pode ouvir toda a entrevista por aqui:

Fotos no Estúdio do Programa

Layout criado e desenvolvido por Lannie.D // Bea Miller brasil