24.07.16
Especial: 1 ano do lançamento do álbum Not An Apology

Há exatamente 1 ano atrás, no dia 24 de julho do ano passado o primeiro álbum de Bea Miller, Not An Apology, foi lançado nos Estados Unidos.

O álbum estreou em no Billboard 200, em no Billboard’s Pop Album Chart e atingiu no iTunes Pop Charts e no geral. Números considerados impressionantes para um álbum de estreia!

Para comemorar, vamos relembrar e ouvir de novo todas as músicas do álbum!

1. Young Blood

“Young Blood” é a faixa-título do EP da Bea em que trouxe essa música como seu primeiro single. A música traz um “mal humor de Lorde”, como descreve o New York Times, único da Bea e com certeza marcou uma era.

2. Fire N Gold

Fire N Gold também marcou essa era. O single chegou a receber certificado de ouro nos EUA e o clipe é o mais visualizado da Bea. Além disso, foi a primeira entrada da cantora no Billboard Hot 100.

3. I Dare You

Infelizmente, Bea nunca cantou essa música ao vivo, mas isso não tira seu encanto. A ponte dela é incrível e Bea já revelou que só conseguiu atingir a nota mais alta depois de 15 tentativas que valeram a pena, pois o resultado ficou muito bom. Confiram:

4. Paper Doll

Uma das músicas que Bea destaca como favorita no álbum. Ela escreveu essa música em um dia que estava chateada e foi para o Twitter conversar com os fãs e percebeu que muitos deles estavam lidando com problemas como o bullying. Além disso, no dia que ela gravou a música estava doente o que deixou a voz dela ainda mais áspera do que naturalmente é (um resultado que ela amou, por sinal). Com tanta emoção envolvida, Bea chegou a chorar no dia que gravava a música. Confira abaixo:

5. Perfect Picture

Bea já descreveu essa música como a mais diferente do álbum, por ser uma faixa alegra e positiva. “Eu gosto muito de ‘Perfect Picture’. É muito divertida, é super pop, borbulhante e brilhante.”, ela descreve. Ouça abaixo:

6. Enemy Fire

A música já estava presente no EP “Young Blood” e ganhou seu espaço no Not An Apology. “Minha música favorita de apresentar é Enemy Fire, porque é a mais negativa.”, Bea já declarou, “Por causa disso é muito legal. É sobre uma pessoa que você confiava e te apunhalou pelas costas. E acho que todo mundo se relaciona com essa música. Quando estou cantando, solto a energia negativa que estava segurando.”

7. Force of Nature

Como Paper Doll, Force of Nature é uma das músicas que Bea diz ser sua favorita do álbum. “Eu simplesmente amo a forma como ela soa. Eu gosto de que eu posso mostrar um lado mais suave nessa música, porque meus fãs raramente escutam esse lado mais suave.”, Bea disse para a Idolator. Apesar de não ser um single, a música consegui entrar para um chart da Billboard! Ouçam:

8. This is Not an Apology

“A faixa ‘This Is Not An Apology’ é um dos destaques do álbum, com uma mistura pesada de dias anteriores da carreira de Avril Lavigne e Kelly Clarkson com ‘Stronger'”, diz o site Young Folks. Apesar de muita gente achar que a música deu o nome ao álbum, Bea gosta de deixar bem claro que não é bem isso. “’Not An Apology’ é um bom título porque eu falo o que penso mais do que os adolescentes comuns fazem, e eu não me desculpo por ter uma opinião e usar palavras fortes para descrever coisas e falar como eu me sinto. Eu acho que é um bom nome, mas definitivamente não foi nomeado após a música porque a música é sobre uma separação de saco cheio.”, ela disse em uma entrevista.

9. Dracula

Essa faixa também já era do EP e ganhou espaço no álbum. Uma curiosidade sobre a música é que ela foi escrita em uma noite de Halloween. O site Young Folks destacou a faixa como a mais forte do álbum: “É uma canção tão viciante que é impossível ignorá-la uma vez que a batida abre os vocais rápidos da língua que desce em seus tímpanos. É como ser transportado para um quarto cheio de posters do Green Day e delineador preto no canto dos seus olhos, cantando junto com as costas contra a parede. Com letras divertidas como ‘If you were Dracula / I’d be letting you take that bite / Hot and hazardous / Like playing with dynamite.'”. Ouçam abaixo:

10. We’re Taking Over

Essa música foi escrita por ninguém mais ninguém menos do que Demi Lovato. E ela deu sua permissão pessoal para Bea para que ela usasse a música no seu álbum de estreia. Os haters podem falar o que quiserem, mas é fato que a Demi confiou a música a Bea e o resultado ficou incrível, confiram:

11. Rich Kids

Essa música é muito especial para os fãs. Apesar de não estar no EP “Young Blood”, foi a primeira música original da Bea que ouvimos. Com certeza trás muitas lembranças e foi uma ótima forma de fechar o primeiro álbum da cantora.

Layout criado e desenvolvido por Lannie.D // Bea Miller brasil