20.03.15
Bea concede entrevista a Popdust

Bea Miller pode ter apenas 16 anos de idade, mas ela é uma pessoa irascível e madura que não tem medo de falar o que pensa ou incendiar a música pop com originalidade. O seu primeiro álbum, Not An Apology, irá estrear nesse verão americano (21 de julho) e combinará o espírito juvenil de seu EP de 2014, Young Blood, com uma poderosa textura arenosa. Enquanto ela permaneceu de boca fechada sobre o projeto (agora disponível para pré-venda), ela falou sobre o atual single “Fire N Gold” e os pontos altos do verão. “Eu escolhi essa como o próximo single porque, no passado, toda vez que eu me apresentava, eu recebia as maiores reações de (meu primerio single) Young Blood e dessa música, especialmente. Eu pensei ‘essa definitivamente é a favorita dos fãs. Eu precisa fazer dela o próximo single,'” ela disse em uma entrevista exclusiva para a Popdust. “Muitas pessoas ficam animadas quando ouvem. Realmente, é uma música divertida. O que é legal nela é que tem uma mensagem profunda no fundo.”

O ritmo de “Fire N Gold” é um hino brilhante que não só atingiu seus fãs, mas os críticos também. Enquanto está apenas começando nas rádios, a trajetória ascendente de Miller é promissora. Para o clipe, que foi filmado poucas semanas atrás, ela revela que veio com a ideia por si própria. “A ideia é muita complexa. Nós conversamos muito sobre como colocaríamos para fora. Se pudéssemos retirá-lo do jeito que eu vejo em minha mente (porque eu vim com todo o conceito e tive ajuda de outra pessoa), seria incrível,” ela compartilha. O vídeo ainda não tem uma data de estreia.

Para as 11 novas faixas do projeto, ela discute sobre a maior coisa que aprendeu:

“Eu tive que aprender a me comprometer com o álbum. No geral, não fui boa nisso no passado. Como pessoa, nunca fui boa em comprometimento. Eu tinha uma ideia em minha mente e ficava tipo ‘isso é o que vai acontecer. Isso é como eu vejo.’ Pelo fato de eu sempre ouvir muitas músicas alternativas e de rock, eu tive muita dificuldade em aceitar certas coisas, como musicalidade e track-wise e o que estava acontecendo com a forma como a música soava. Eu tive que aprender a ouvir as pessoas e depois de escutar a música completa, eu percebi que eles tinham razão. Foi muito divertido, mas também uma ótima experiência de aprendizado.”

Como uma talentosa escritora com uma inclinação para cores vivas e imagens cativantes,ela admite que não lê poesia frequentemente. “Eu não sinto como se as minhas ideias viessem de outro lugar. Eu sei que muita gente diz estar procurando inspiração em outras poesias. Geralmente, eu gosto de manter a minha própria mente e escrever o que vier a cabeça. Não quero roubar ideias de outras pessoas ou sair de alguém pela tangente. Sempre sinto que minhas ideias são mesmo minhas.”

Ostentando perto de 1,5 milhões de fãs no Twitter e no Facebook apenas, Miller tem um pressentimento sobre o porquê dela ser conectada de um nível tão profundo com os fãs. “Eu acho que é porque eu não tenho medo de falar o que vem na minha cabeça. O que eu já percebi é que ninguém nunca (pelo que eu vejo no Twitter) fala ‘Bea Miller é OK’ ou ‘Eu não sei o que eu sinto sobre ela’. As pessoas ou realmente me amam ou elas não podem me aguentar e me odeiam”, ela diz. “Eu falo o que penso e não tenho medo de dizer coisas que algumas vezes não são as melhores. Algumas vezes ofendo as pessoas e as deixo irritadas. Outras gravitam sobre isso e acham legal então se relacionam comigo dessa maneira. Eu nunca minto. Eu não tenho duas faces.”

E a sua lealdade (algumas vezes intensa) de fã-base começou a expandir durante sua corrida na segunda temporada do X Factor. Desde então, ela está sendo capaz de aguçar suas performances ao vivo à um ponto mais fino. Mas a maior coisa que ela aprendeu desde o show? “Eu pensei que indo por esse caminho tudo tinha um plano e gravado em pedra. Quando alguém falasse uma data, essa teria que ser, tudo seria bem planejado. Isso era como eu pensava antes. Eu sempre precisei ter um plano geral para as coisas antes de entrar nesse ramo.”

Ela adiciona:

“Então, percebi que não é bem assim. As coisas estão constantemente mudando. Eu tenho que estar pronta para receber uma ligação em alguma hora me dizendo para acordar amanhã e ficar pronta para algo. Eu nunca esperei isso. Tive um tempo difícil para me ajustar a isso. Eu gosto de ter planos. Eu tive que aprender a ir com o fluxo e aceitar o que está acontecendo.”

Recentemente, a artista sonhadora participou como uma Artisa para Ficar de Olho da MTV de uma apresentação na Blues Sunset Strip, em LA, junto com Jake Miller, Shawn Mendes, Hoodie Allen, MisterWives, FKA Twigs, Raury e Jacquie Lee. “Foi muito divertido. Eu já conhecia vários deles”, ela relembra. “Jake Miller estava lá para apresentar Hoodie Allen, outro artista. E a Ally (Brooke) do Fifth Harmony passou por lá para apoiar Shawn Mendes, que é muito, muito legal, Jacquie Lee é ótima também. Eu amo fazer shows assim onde estou cercada por outros artistas que não são apenas ótimos cantores, mas também pessoas muito legais.”

Mas tinha uma pessoa na plateia de quem Bea não pôde esconder a animação, “Eu conheci meu YouTuber favorito do planeta, Tyler Oakley. Ele assistiu minha apresentação, o que foi literalmente a melhor coisa que já aconteceu comigo,”, ela ri. Nos últimos anos, Miller está sendo regada de elogios notáveis, incluindo comentários do tipo “você estragou minha cara (gíria americana)”, que ela recebe de incontáveis artistas e celebridades, incluindo Oakley. “Se é alguém de quem eu já era fã antes, é bem desconfortável e estranho (quando eles dizem isso pra mim). Meu rosto fica vermelho vivo. Eu tenho que me conter para não fazer xixi nas calças. É tão inesperado. Eu costumava ficar sozinha no meu quarto em New Jersey assistindo aos vídeos do Tyler Oakley no YouTube e eu nunca iria imaginar que dois anos depois, ele estaria assistindo a minha apresentação e me falando que eu fiz um bom trabalho e querendo tirar uma foto comigo.”

“Mesmo quando eu não ouço a música deles nem nada, eu tenho um grande respeito por eles. Eu acho que é leal quando outro artistas veem como você trabalhou pesado e eles entendem isso e apreciam o que eu trouxe a tona.”

E o que Miller traz a tona é a vibração e uma voz penetrante, com a banda inteira ou em uma apresentação acústica. Se pudesse escolher, ela escolheria a banda inteira qualquer dia da semana. “Eu amo quando estou com a minha banda. É muito mais divertido. Geralmente, quando estou fazendo uma apresentação acústica, eu sento em um banco porque é muito estranho quando é realmente um acústico lento e tem apenas o violão e eu tentando andar pelo palco. Não tem para que se mexer. É mais difícil interagir com a plateia,” ela diz. “Eu amo o pessoal da minha banda. Eu me divirto muito me apresentando com eles. E quando eu ouço música, é o estilo que eu gosto. Ouço mais bandas do que a música de solistas ou cantores e escritores na maioria das vezes. Nós mudamos as músicas para apresentações ao vivo para que elas fiquem mais rock, o que eu amo. É nisso que eu sou mais influenciada.”

Neste verão (EUA, inverno no Brasil), a estrela em ascensão tem grandes expectativas para a sua agenda de turnê. “Estamos falando de alguns artistas realmente para se fazer uma turnê. Estou muito animada. Amo estar no palco. Isso é o que faz todas as outras partes difíceis desse trabalho valerem a pena para mim. Poder ver os meus fãs é a melhor parte. Eu definitivamente estarei em turnê neste verão. Nós estamos resolvendo isso.”

Assim como sua música, os objetivos de Miller para esse ano são incrivelmente inspiradores:

“Meu plano é apenas ajudar as pessoas a passar pelo dia. Algumas vezes, eu fico muito estressada e tenho (ataque de) ansiedade e eu fico ofegante e único jeito de me acalmar é ouvindo certas músicas e artistas. Imediatamente, me sinto muito mais aliviada. Meu objetivo é fazer isso para o máximo de pessoas que eu conseguir. Mesmo se eu só puder fazer para uma pessoa, isso faz valer a pena.”

Not An Apology, de Miller, estreia no dia 21 de julho. Se preparem, pessoal, ela vai “estragar as suas caras”!

Fonte: Popdust
Tradução: Bea Miller Brasil

Layout criado e desenvolvido por Lannie.D // Bea Miller brasil